pedro

O deputado federal paraibano Pedro Cunha Lima (PSDB) disse nesta quarta-feira (21) que existe uma pressão da bancada da educação para que o governo volte atrás e não retire recursos da educação. Ele comentou que tem consciência de que o governo federal herdou uma “herança maldita” por conta de irresponsabilidades fiscais anteriores, mas entende que a educação deve ser tratada como prioridade. “Em nossa visão de mundo, a educação é prioridade e por isso o contingenciamento deve acontecer em outras áreas”, completou o deputado que é  da Comissão de Educação na Câmara dos Deputados.

Ele também informou que ainda vai avaliar com mais precisão o programa Future-se, apresentado pelo Ministério da Educação como novo modelo de financiamento das Universidades Federais. Pedro Cunha Lima, adiantou, no entanto, que tem simpatia e aplaude a ideia do país ir buscar recursos na iniciativa privada para a educação. “Só uma visão muito dogmática seria contra atrair recursos privados para a educação. Agora temos que ver se isso não vai afetar a gestão da Universidade”. Ele adiantou, no entanto, que quando o Ministério apresentar o Projeto de Lei do Future-se, pronto e acabado, fará uma avaliação “minuciosa e com mais cuidado” de todo o programa.