The_Wall

O deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) inaugurou nesta segunda-feira (9) uma nova maneira de fazer política. Instalado na gestão municipal desde 2016, o tucano não soube se posicionar se sua eventual candidatura à Prefeitura de João Pessoa será tratada como Oposição ou Situação. Em suas próprias palavras: “nossa candidatura não é de situação ou de oposição, é de proposição”.

Nada de especial, apenas tucano sendo tucano. Aliás está pintando uma situação inusitada em João Pessoa: ninguém quer aparecer como Oposição. Talvez com o desenvolvimento das candidaturas apareça um dos partidos pequenos, como PCO ou PSol que possa vir a ter coragem para isso. Essa tendência revela um detalhe importante: em governos com ampla aliança e sem muita identidade político-ideológica, na hora das decisões as lideranças têm dificuldade de posicionamento.

Em tempo: é bom lembrar que o eleitor pode entender essa posição de não ter posição como fraqueza ou falta de coragem. Quando o debate apertar quem vai se responsabilizar pela fragilidade das políticas públicas em saúde, educação, mobilidade urbana?

Quem de verdade vai assumir uma crítica à falta de uma política de turismo e de cultura? Quem vai ter a coragem de revelar o abandono do Centro Histórico de João Pessoa?

Nos dias atuais, quando as principais pré-candidaturas ainda estão sendo testadas e as lideranças não sabem ao certo quem devem abraçar nesse jogo político, muitos podem ir nesse caminho traçado pelo deputado Ruy Carneiro. Mas é sempre bom lembrar:  essa pode ser uma estrada aparentemente confortável, mas também pode ser uma armadilha.

Por Marcus Alves